Mundo Empreendedor

Pensando fora da caixa

pensando fora da caixa

É importante sair do convencional, inovando e experimentando novas ideias.

No livro 25.555 dias na estrada: o que aprendi administrando empresas, o consultor Mario Pacheco Fernandes vai contra a corrente ao criticar a conhecida frase “Em time que está ganhando não se mexe”. Segundo ele, essa definição, que parece sábia e conquistou muita gente, não vale nem para o futebol. “É uma acomodação de visão curta”, adverte, lembrando que podemos estar ganhando hoje e sacrificando o desempenho futuro, para obter resultados imediatos. “Há sempre uma maneira melhor de fazer as coisas, mesmo as que estão dando certo”, afirma.  

A expressão “pensar fora da caixa” tem tudo a ver com as recomendações de Fernandes. Ele indica a necessidade de fugir daquilo que sempre fazemos, buscando sair dessa “caixa” que impõe barreiras ao nosso pensamento.

Essa expressão passou a ser mais usada no final do século passado, quando os norte-americanos Mike Vance e Diane Deacon escreveram o livro Think Out of the Box. 

Eles definem “pensar fora da caixa” como sair de padrões antigos de pensamento para novos – e inovadores – modos de pensar. 

“A questão é que muitas coisas estão mudando à sua volta. Se você não está pensando fora da caixa, e sendo parte da mudança, você provavelmente será deixado para trás”, disse Diane Deacon em uma entrevista. Ela usa o exemplo do telegrama como um modo de comunicação que foi usado por gente que ainda está no mercado de trabalho, mas que nem sequer é conhecido pelas novas gerações. “Muitas coisas não permanecem as mesmas por longo tempo. Se você continua fazendo tudo do mesmo jeito, espere os mesmos resultados, ou piores, porque tudo ao seu redor está em transformação”, explica. “Aconselho meus clientes para a necessidade de pensar constantemente fora da caixa, buscando novos e melhores jeitos de fazer o que quer que estejam fazendo. Isso porque certamente seus concorrentes já estão pensando nisso e possivelmente estão agindo”.

Olhando esse tema por outro ângulo, o empreendedor brasileiro Irineu Fernandes, autor do Blog do Irineu, escreveu um interessante post sobre esse tema, em que apresenta três estratégias que podem ajudar a pensar fora da caixa:

1. Elimine a direção do objetivo do seu pensamento

“Se você mirar no mesmo alvo que todos os outros estão mirando, seus tiros acabarão onde todos os outros vão. Se você cultivar o mesmo solo que todos os outros plantam, plantar as mesmas sementes que eles plantam e usar a mesma água, você obterá o mesmo jardim”, diz ele. Não se pode ficar com um direcionamento fixo no pensamento, pois isso restringe o olhar. É por isso que muitas empresas trazem consultores externos para ajudar a criar novas ideias: eles não estão “viciados” em determinados comportamentos ou formas de pensar. 

2. Procure encontrar, em vez de inventar novas ideias

Em vez de “inventar ideias”, é melhor pensar em apenas encontrar as ideias que estão por aí. Ou seja, Irineu Fernandes sugere que você não procure criar algo novo, e sim estar atento e com a mente aberta para todas as coisas que estão por aí – e que são fonte de inspiração. 

3. Pense de maneira expandida com sua mente

Irineu Fernandes parte da expressão “Quem está dentro da garrafa não consegue ler o rótulo” para mostrar que é preciso sair do mundo em que estamos acostumados – também chamado de zona de conforto – para adotar um novo ponto de vista, um novo olhar diferenciado para a situação. Ele considera necessário se libertar um pouco dos conceitos que já temos sobre o mundo. 

Diversos outros consultores e administradores se dedicaram ao tema “pensar fora da caixa”, que Diane Deacon considerou que pode ser a frase símbolo do século 21.

O quadro ao lado mostra uma lista de dicas preparada por especialistas de uma agência de estratégias digitais – algo que não existia alguns anos atrás e que certamente não seria criado se continuássemos a pensar sempre da mesma forma.

Há várias outras formas de tentar sair dessa caixa, rompendo com hábitos e rotinas. Você pode encontrar as que se adequam mais ao seu perfil. 

Muitas delas são extremamente simples, mas surtem efeito. É o caso, por exemplo, de tentar fazer com a mão esquerda algo que automaticamente você sempre faz com a direita: abrir a porta de casa, segurar a xícara de café, pentear o cabelo etc. O mesmo vale para começar a desenvolver atividades que nunca fizeram parte de sua vida: um curso sobre um tema diferente, um novo esporte, a leitura de um livro que normalmente não atrairia sua atenção, uma ação de voluntariado. 

Também vale testar a mudança em algo pessoal: um corte diferente de cabelo, uma roupa que foge um pouco ao seu estilo, uma comida que você nunca experimentou. Depois de fazer algo assim, avalie as suas reações, as sensações que vivenciou e abra-se para as possibilidades de incorporar novos hábitos, que farão com que novas formas de pensar sejam estimuladas.

Ou seja, o caminho para se libertar da caixa em que todos nós, inconscientemente, nos colocamos, é buscar fazer algo novo e depois refletir sobre a experiência. O mais importante: esteja aberto para mudar! 

 10 DICAS PARA FUGIR DO ÓBVIO

A agência Infobase Interativa, especializada em estratégias digitais, fez uma lista muito útil com 10 dicas para pensar fora da caixa, estimulando a criatividade. Veja a seguir: 

Acompanhe o noticiário: ficar atento ao que acontece no mundo ajuda a ter mais informação e mais referências, para poder ser mais criativo.

Erre para acertar: não deixe que o medo de falhar iniba o desenvolvimento e o teste de ideias inovadoras.

Premie os criativos: recompense quem criou algo novo, para incentivar toda a equipe a buscar melhores resultados.

Invista em Ge.N.Te: o termo “Ge.N.Te” reúne as iniciais de quem gosta de gente, de negócios e de tecnologia. Procure pessoas assim para sua equipe.

Lidere de maneira construtiva: não critique tentativas erradas, mas estimule a equipe a aprender com os erros.

Até os criativos precisam de prazos: estabelecer prazos é essencial para que os projetos avancem e não fiquem apenas como ideias.

Busque atingir metas: só a ideia genial não basta; é preciso colocá-la em prática e medir resultados.

Converse com pessoas fora da empresa: ouvir o que outros profissionais e empresas fazem serve como inspiração para novas ideias.

Veja nos problemas as oportunidades: encare os problemas como desafios, que te mobilizam para a superação.

Estimule a equipe a ter ideias: abrir espaço para a troca de ideias e o brainstorming (atividade em que todos apresentam livremente seus pensamentos) é um ótimo modo de encontrar novas soluções.

Fonte: Infobase Interativa

Este site utiliza cookies. Ao utilizar este site você está de acordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade. Find out more