Novidades

Manutenção preventiva de unidades condensadoras

Por ser um sistema formado por diferentes componentes, como compressor, condensador e ventilador – este último composto por motor e hélice -, a unidade condensadora requer um cuidado especial em relação à manutenção preventiva. Verificar regularmente a fixação de todas as peças e zelar pela limpeza delas podem garantir não somente o aumento da vida útil de todo o equipamento, mas também uma economia para o bolso.

Principais vantagens da manutenção preventiva

Para muitas empresas, os custos de uma manutenção preventiva são vistos como uma despesa alta e que podem ser adiados por algum tempo. O problema é que, no longo prazo, o acúmulo de reparos que precisam ser feitos compromete todo o sistema da unidade condensadora e sua eficácia.

A revisão regular antecipa e previne novos gastos, evitando desperdícios na hora da contratação do serviço de prevenção. Geralmente, as ações de manutenção corretiva tendem a ser mais caras devido à urgência ou à troca imediata de peças ou componentes.

Outro ponto importante da manutenção preventiva é que ela possibilita redução do consumo de energia em função do uso de equipamentos com maior eficiência energética. E além de baixar o valor da conta de energia, unidades condensadoras que funcionam da forma correta contribuem para uma diminuição do impacto ambiental.

Como fazer a manutenção preventiva?

Antes de mais nada é fundamental verificar cuidadosamente a fixação de todos os componentes da unidade condensadora. A correta prevenção pode evitar o afrouxamento ou até a soltura dos dispositivos da placa base. Pode também reduzir consideravelmente o ruído de todo o sistema.

Confira abaixo as manutenções periódicas das principais peças que formam a unidade condensadora:

1 – Condensador

Pelo fato de ficar mais exposto, o condensador – um dos principais componentes de um sistema de refrigeração – está sujeito ao acúmulo de impurezas, como poeira, folhas, insetos e papéis, que impedem o fluxo de ar. 

O condensador sujo representa aumento de consumo de energia e perda de capacidade de troca de calor, reduzindo assim o poder de refrigeração. Essas sujeiras que vão se acumulando também ocasionam o aumento da temperatura de condensação.

E como limpar o condensador? Para remover as impurezas é necessário ter bastante cuidado. Elas devem ser removidas com água, pano ou ar comprimido. Jamais devem ser utilizados produtos químicos, principalmente os que contenham cloro. A exceção se aplica para aqueles ambientes em que é usado muito óleo para frituras, como cozinhas industriais e restaurantes, onde o óleo precisa ser removido com um desengordurante apropriado.

2- Motor / ventilador da unidade condensadora

Vale ressaltar que a sujeira acumulada no ventilador da unidade condensadora vai exigindo sempre mais esforço do motor, que trabalhará sobrecarregado e consumirá mais energia.

Além do aumento do consumo energético, as impurezas no ventilador também diminuem a vida útil de todo o sistema. E no caso de equipamentos com hélices feitas de alumínio, é essencial verificar o balanceamento delas.

Para a limpeza, basta perceber se o motor e o ventilador estão sujos e fazer uso de pano ou ar comprimido para a remoção de eventual poeira ou de algum outro tipo de material.

3- Compressor

O compressor é o principal componente de um sistema de refrigeração. E uma das maiores preocupações é com a eficiência energética, fazendo com que se consuma menos energia mantendo sempre a mesma qualidade.

Um dos pontos mais importantes na manutenção de um compressor é verificar a tensão. Ela deve estar sempre próxima da tensão nominal (127 V ou 220 V). Além disso, é imprescindível analisar a corrente consumida e comparar com as informações de operação do manual do fabricante.

Quaisquer alterações ou desvios na tensão e na corrente consumida podem representar riscos à vida útil do compressor. Para percebê-los, utilize equipamentos de medição apropriados.

Outro aspecto relevante é descobrir se existem vibrações causadas por fixações frouxas no compressor. Se tiver, precisam ser resolvidas com um reaperto, pois essas oscilações devem ser eliminadas para que não causem trincas nos pontos de brasagem que ligam o compressor ao sistema, sem contar que geram ruído excessivo.

Portanto, fazer regularmente reparos e manutenções preventivas nas unidades condensadoras reduz as chances de problemas mais graves com o equipamento, representa economia para o bolso e gera mais produtividade para o estabelecimento.

Leia aqui como escolher e dimensionar unidades condensadoras.

Este site utiliza cookies. Ao utilizar este site você está de acordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade. Find out more